Estamos no Inverno, as temperaturas baixam e estamos mais susceptíveis a ficarmos engripados. No entanto, algumas pessoas adoecem mais facilmente do que outras.

Várias investigações têm sido feitas com o intuito de compreender melhor o que nos deixa mais vulneráveis ou protegidos das ditas gripes.

Ao que parece os pais adoecem menos. Um estudo que abrangeu 795 participantes liderado por Sheldon Cohen, director do Laboratório de estudos acerca do Stress, Imunidade e Doença da Universidade de Carnegie Mellon, sugere que as pessoas com idades superiores a 25 anos que têm filhos são mais resistentes às constipações.

Os resultados verificaram-se vantajosos para os pais, independentemente do facto de viverem com os seus filhos ou não, o que põe de parte a possibilidade de terem desenvolvido uma maior imunidade ao estarem em contacto com os vírus trazidos para casa pelos filhos.

O estudo não esclarece a razão pela qual os pais mais velhos são menos susceptíveis às constipações; no entanto, os investigadores levantam a hipótese de que a parentalidade produz sentimentos de propósito para a vida e experiências emocionais positivas que ajudam a elevar as defesas do sistema imunitário.

Os pais mais novos podem não beneficiar da mesma resistência por não estarem, ainda, psicologicamente e economicamente tão bem preparados para lidar com os seus filhos, podendo sentir uma maior insegurança e níveis de stress mais elevados no seu dia-a-dia.

O adoptar de um estilo de vida mais positivo pode ajudar a adoecer menos. Já há muito que a ciência reconhece e estuda a ligação entre o stress e o sistema imunitário, de facto, segundo Cohen as pessoas que sofrem de stress a longo prazo duplicam a probabilidade de ficarem constipadas relativamente às pessoas que relatam mais tranquilidade no dia-a-dia (consultar estudo).

Fisicamente, esta ligação entre o stress e o sistema imunitário dá-se a nível molecular,  nomeadamente pelas citocinas que consistem num extenso grupo molecular responsável pela estimulação do sistema imunitário em resposta à infecção.

Os sintomas físicos das constipações não são causados directamente pelo vírus, mas pela resposta do sistema imunitário ao mesmo, o que inclui a libertação de citocinas. Estas moléculas combatem o vírus mas como efeitos secundários desta luta surgem os narizes entupidos e congestionados. Quando uma pessoa encontra-se cronicamente stressada produz níveis elevados de cortisol, hormona responsável pela regulação das citocinas.

Os níveis elevados desta hormona induzem uma insensibilidade por parte do sistema imunitário ao cortisol, aumentando a produção de citocinas que, por sua vez, potenciam os sintomas físicos das constipações, que acabam por durar mais e ser mais intensas.

Com o passar dos anos, a relação entre a nossa mente e o nosso corpo tem se tornado, aos olhos da ciência, mais clara e de extrema importância. De facto, parece haver uma ligação muito próxima entre a mente e o sistema imunitário que influi na forma como adoecemos e como recuperamos de estados de fragilidade física.

É caso para sugerirmos que para evitar as constipações, ande agasalhado, alimente-se bem, faça exercício e, ao que parece, ter filhos após os 25 anos ajuda. Mas, não se esqueça: cuide da sua mente para que possa cuidar do seu corpo.

Fonte: APA

Carolina Justino

Carolina Justino

Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta
ver perfil
"Estas moléculas combatem o vírus mas como efeitos secundários desta luta surgem os narizes entupidos e congestionados."