Novos estudos comprovam que as gerações mais recentes demonstram níveis de stress mais elevados do que as gerações anteriores, revelando que os mais novos possuem menos competências para lidar com a pressão.

Cada geração lida com factores de stress específicos. Segundo o relatório da American Psychological Association, a geração nascida entre 1980 e 1994, revela níveis de stress mais elevados e menor capacidade para lidar eficazmente com os mesmos.

Enquanto as gerações anteriores preocupavam-se mais com a economia, as gerações actuais debatem-se com problemas relacionais, problemas oriundos da relação consigo próprios e com os outros.

O Stress pode afectar negativamente e as gerações mais jovens têm-no vindo a sentir: apresentam uma maior propensão à ansiedade e dificuldade em gerir a agressividade. O presente estudo salienta também a dificuldade por parte destes jovens em conseguirem lidar por sua conta com os efeitos negativos do stress.

Para o bem dos nossos jovens e das futuras gerações, torna-se imperativo que se criem as condições, como por exemplo a psicoterapia, para que estás questões sejam trabalhadas propiciando o ganho de competências eficazes para lidar com a pressão e a gestão de expectativas, promovendo em última instância uma vida emocional e relacional mais gratificante e saudável.

Carolina Justino

Carolina Justino

Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta
ver perfil
"Enquanto as gerações anteriores preocupavam-se mais com a economia, as gerações actuais debatem-se com problemas relacionais, problemas oriundos da relação consigo próprios e com os outros."