Qualquer pessoa, em qualquer momento da sua vida, pode experimentar sentimentos de tristeza, frustração, perda e mesmo de desespero; sentimentos intimamente ligados à depressão.

Mas, seria uma generalização bastante perigosa afirmar-se que por experienciar-se estes sentimentos, sofre-se de uma depressão.

O que é, afinal, a depressão e como ela se distingue da tristeza que, ocasionalmente, sentimos?

A depressão é uma perturbação psíquica do foro emocional que se caracteriza, essencialmente, por uma permanência de sentimentos de tristeza e outros adicionais. Ter sentimentos depressivos é natural, principalmente após experiências ou situações desagradáveis. No entanto, quando há um agravamento dos sintomas e uma perpetuação temporal, é necessário procurar ajuda especializada. Deixar para amanhã porque “vai passar” só irá contribuir para prejudicar, significativamente, o seu bem-estar emocional.

A sintomatologia depressiva é bastante variada e pode surgir como típica, mascarada ou atípica. Embora a sintomatologia da depressão varie de pessoa para pessoa, considera-se existir alguns sinais recorrentes que podem alertar para um quadro depressivo:

  • Tristeza
  • Sentimentos de vazio e de culpa
  • Sensação de inferioridade
  • Baixa auto-estima
  • Retraimento / Isolamento social
  • Apatia e desinteresse
  • Dificuldade na tomada de decisão
  • Desinteresse e diminuição de prazer nas actividades que antes realizava com gosto
  • Diminuição da auto-iniciativa
  • Dificuldades na capacidade de memória
  • Diminuição do rendimento intelectual
  • Redução do interesse sexual
  • Preocupação excessiva
  • Diminuição da actividade motora
  • Diminuição de energia / fadiga
  • Dificuldades de pensamento
  • Dificuldades de concentração
  • Alterações no apetite (diminuição ou aumento)
  • Perturbações ao nível do sono (insónia ou sonolência excessiva)
  • Dores físicas
  • Pensamentos sobre a morte

 

Não hesite em procurar ajuda especializada, caso sinta que o seu bem-estar emocional pode estar comprometido. Compreender os seus sentimentos, as suas causas e efeitos, as suas reacções e, acima de tudo, compreender-se a si próprio e sentir-se compreendido fará com que aumente a sua qualidade de vida e potencie o seu crescimento enquanto pessoa.

Andreia Cavaca

Andreia Cavaca

Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta
ver perfil
"Deixar para amanhã porque “vai passar” só irá contribuir para prejudicar, significativamente, o seu bem-estar emocional."